Pastor morto em igreja em Illinois desviou do 1º tiro com Bíblia

WASHINGTON - O pastor Fred Winters, que morreu hoje após disparos feitos por um homem em sua igreja, no Estado de Illinois, conseguiu desviar da primeira bala com a ajuda da Bíblia, informaram fontes policiais.

EFE |

No tiroteio, três pessoas ficaram feridas, incluindo o autor dos disparos.

O atirador falou rapidamente com o pastor antes de disparar contra ele com uma pistola semiautomática, e, a seguir, começou a esfaquear-se antes que os fiéis conseguissem detê-lo, afirmaram hoje fontes policiais.

AP
AP
Fiéis tentaram conter agressor

Dois desses fiéis ficaram feridos ao tentar conter o agressor.

A Polícia disse que o reverendo conseguiu escapar do primeiro tiro com a ajuda da Bíblia, em uma cena que as testemunhas disseram ter sido horripilante, mas alguns chegaram a pensar, em um primeiro momento, que se tratava de uma piada.

"Pensamos que se tratava de uma espécie de interpretação dramática", disse à imprensa local Linda Cunningham, uma testemunha, que ressaltou que, após o primeiro tiro, a única coisa que via eram os restos da Bíblia destruída pelo impacto da bala.

A Polícia disse desconhecer se o reverendo e o responsável do crime se conheciam antes.

"Não sabemos a relação (entre o homem armado e o pastor)", disse à imprensa o agente Ralph Timmins.

O pastor foi declarado morto no Hospital Anderson, próximo à localidade de Maryville, onde fica a igreja, informou a porta-voz do centro, Natalie Head.

O atirador e uma das vítimas, Terry Bullard, de 39 anos, foram atendidos no Hospital de St. Louis.

A situação de Bullard é delicada, segundo Laura Keller, porta-voz do hospital, que não revelou detalhes sobre a situação do agressor.

A outra vítima, Keith Melton, recebeu atendimento médico no Centro Médico Gateway Regional e teve alta, segundo a porta-voz do centro Kate Allaria.

Segundo o site da igreja, Winters, pai de dois filhos, foi presidente da Associação Batista Estadual de Illinois e professor-adjunto do Seminário Teológico Batista do Meio-Oeste.

A igreja na qual aconteceu o fato tem 1.200 membros.

Leia mais sobre ataques

    Leia tudo sobre: atentado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG