Toronto (Canadá), 26 jan (EFE).- O líder de uma congregação evangélica de Québec Dainer Cormier, de 57 anos, foi condenado hoje a 5 anos de prisão por se casar e manter relações sexuais com uma menina de 10 anos, informou a imprensa local.

Cormier já tinha sido declarado culpado de abuso de menores em outubro de 2008, mas a Justiça canadense ainda não tinha decidido a sentença.

A promotoria tinha pedido uma condenação de 10 anos de prisão, a maior pena na legislação canadense para esse crime, enquanto o advogado de defensa tinha solicitado 2,5 anos de prisão.

Cormier era líder da Igreja do Centro de Montreal, uma congregação evangélica, quando se casou, em 1999, com uma menina de 10 anos que frequentava os cultos religiosos.

O pastor justificou as relações sexuais com a menina alegando que os dois "estavam casados".

Cormier está sendo julgado atualmente pela violação de outra menor de 16 anos. EFE jcr/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.