Dolly pelo México deixa 2 mortos e 3 desaparecidos - Mundo - iG" /

Passagem de Dolly pelo México deixa 2 mortos e 3 desaparecidos

MÉXICO - Duas pessoas mortas e três desaparecidas foram as conseqüências da passagem de Dolly pela península de Iucatã e pelo nordeste do México depois de perder força e ser rebaixado de furacão para tempestade tropical nesta quarta-feira, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

O governador do estado mexicano de Tamaulipas, Eugenio Hernández Flores, comunicou a morte de uma pessoa ainda não identificada em Matamoros, cidade na fronteira com Brownsville, no Texas e a principal afetada pelo fenômeno meteorológico.

Aparentemente, trata-se de um homem que morreu eletrocutado por um cabo de energia que caiu em uma região inundada no bairro popular.

"Dos mais de 100 bairros, 50 foram afetados severamente, o resto, com percentuais mínimos, mas de alguma maneira foram afetados, seja com queda de árvores, com a falta de água ou enchentes", disse o governador.

Durante a madrugada, 120 mil dos mais de 462 mil habitantes da cidade ficaram sem energia elétrica, disse o governador após uma reunião do Conselho Municipal de Defesa Civil.

Um dos riscos da região está no leito do Rio Bravo, que desemboca no mar pela cidade e delimita a fronteira com os EUA.

Também foi registrada a morte do pescador Russel Cutz Poot, encontrado ontem no litoral de Iucatã, disseram à Agência Efe fontes do porto de Dzilam Bravo, no Caribe.

Além disso, equipes enviadas pelo Governo mexicano continuam as buscas de outros três pescadores que, aparentemente, estavam juntamente com ele a bordo da embarcação Rossy IX, de dez metros de comprimento, com a qual se perdeu o contato desde domingo, quando "Dolly" passou pelo extremo nordeste da península de Iucatã.

O secretário municipal de Dzilam Bravo, Valdemar Martínez, disse à Efe que homens da Marinha e helicópteros estão trabalhando na busca dos náufragos.

Fontes da 9ª Zona Naval Militar, em Yukalpetén (Iucatã), disseram hoje de manhã que participam das buscas a embarcação Armada República Mexicana Veracruz (ARM Veracruz), uma patrulha interceptora e um helicóptero, assim como dois barcos da região, pescadores e parentes dos desaparecidos.

O último contato com os pescadores para alertá-los sobre a iminente passagem de "Dolly" aconteceu quando eles estavam a 50 milhas de Cabo Catoche.

A Defesa Civil mexicana mantém alerta laranja (grande perigo) para os estados de Tamaulipas e Nuevo León diante da possibilidade de novos danos causados pelas chuvas no nordeste do México.

No entanto, já tinha sido rebaixado para nível amarelo (perigo moderado) o alerta nas plataformas e instalações da Petróleos Mexicanos (Pemex) em Tamaulipas, que, segundo fontes da empresa, não foram afetadas pelo fenômeno meteorológico.

                   Clique na imagem e veja o infográfico sobre o furacão Dolly


Imagem de satélite mostra o furacão atingindo o golfo do México

Leia mais sobre: furacão Dolly

    Leia tudo sobre: furacões

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG