Passagem à hora de verão aumenta o risco de crise cardíaca

A passagem à hora de verão contribui para aumentar o risco de crise cardíaca, enquanto que a passagem à hora de inverno reduz levemente a possibilidade, segundo um estudo sueco publicado nesta quinta-feira e realizado por cientistas do Instituto Karolinska de Estocolmo. Publicada na revista americana New England Journal of Medicine, a pesquisa mostra que durante a semana que se segue à passagem à hora de verão, na qual os relógios são avançados em uma hora, o número de enfartes aumenta 5%, como explicou à AFP Imre Janszky, um dos autores do trabalho.

AFP |

Já no outono, quando os relógios são atrasados em uma hora, "esse quadro não é tão marcado", destacou, precisando que pesquisas feitas na segunda-feira seguinte à mudança da hora, o número de crises cardíacas cai 5%.

"Para algumas pessoas é difícil adaptar-se, uma vez que a duração do sono e sua qualidade são afetados e o organismo se ressente disso", prosseguiu o pesquisador.

"Existem provas mais e mais numerosas mostrando que problemas de ritmo biológico e perturbações do sono são ligados à saúde cardiovascular", prosseguiu.

nl/pau/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG