Passageiros de navio atingido por gripe desembarcam na França

MARSELHA (Reuters) - A maioria dos passageiros de um navio de cruzeiro levando dezenas de possíveis vítimas de gripe foi autorizada a desembarcar neste sábado após passarem por avaliações clínicas, informou o governo local. Mas 146 pessoas -- tanto passageiros como tripulantes, alguns com sintomas de gripes -- continuam em quarentena, disse um porta-voz do governo local.

Reuters |

O navio de cruzeiro "Voyager of the Seas", levando cerca de 5.000 pessoas, realizava uma viagem de 7 dias pelo Mediterrâneo. O cruzeiro deixou Barcelona em 26 de julho e também teve uma parada em Nápoles, na Itália.

O navio aportou na cidade francesa de Marselha na sexta-feira e houve informações contraditórias sobre se as pessoas possivelmente com gripe estariam contaminadas com o vírus H1N1, conhecido como o da gripe suína, ou estavam apenas com a gripe sazonal.

Autoridades francesas disseram na sexta-feira que o navio havia aportado em Villefranche, no sul da França, levando 60 pessoas com a gripe H1N1. Segundo elas, a informação tinha como base dados repassados pelas autoridades espanholas.

O Ministério da Saúde da Espanha disse que uma pessoa tinha mostrado sintomas de gripe e que um exame realizado após o navio ter deixado Barcelona em 26 de julho confirmou que ela tinha a gripe H1N1.

Os donos do navio, a empresa americano-norueguesa Royal Caribbean, disse que realizou exames nos 62 tripulantes e dois passageiros com sintomas de gripe a bordo do "Voyager of the Seas" para a influenza A, da qual o H1N1 faz parte.

A empresa disse que todos os resultados foram negativos.

Uma porta-voz da Royal Caribbean disse na sexta-feira que todas as pessoas com sintomas de gripe receberam o antiviral Tamiflu como precaução.

(Reportagem de Jean-François Rosnoblet)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG