Alguns passageiros do voo da companhia Aeroméxico que foi sequestrado nesta quarta-feira em Cancún e aterrissou na Cidade do México foram vistos deixando o avião, indicaram testemunhas.

Agentes da Polícia Federal, com metralhadoras e escudos de proteção, também foram vistos entrando na parte traseira da aeronave.

As informações ainda são confusas.

O avião da companhia aérea Aeroméxico tinha 104 pessoas a bordo, segundo informou à AFP uma fonte da Procuradoria Geral da República (PGR).

O secretário de Comunicações e Transportes, Juan Molinar Horcasitas, assinalou que o avião se encontra isolado numa área do aeroporto internacional da Cidade do México destinada a ameaças terroristas.

Segundo a imprensa local, são três sequestradores bolivianos que ameaçam explodir o aparelho e exigem conversar com o presidente Felipe Calderón.

O voo de número 576 da Aeroméixco procedia da Bolívia com escala em Cancún e com destino final na Cidade do México.

jg-ol/ap/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.