LONDRES - Vários dos passageiros do avião da Ryanair que na segunda-feira à noite fez http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/08/26/boeing_irlandes_caiu_8000_metros_em_5_minutos_por_causa_de_despresurizacao_1598452.html target=_topum pouso forçado na França chegarão hoje a Barcelona de ônibus, enquanto outros já chegaram em outra aeronave, afirmou hoje um porta-voz da empresa.

Um porta-voz da Ryanair disse hoje à Agência Efe que a maioria dos 168 passageiros do aparelho foram levados hoje para o aeroporto de Girona em outro avião da companhia que se deslocou esta madrugada do aeroporto londrino de Stansted para Limoges (França).

Os 16 passageiros hospitalizados por dores de ouvido , junto com cinco parentes e outras 18 pessoas que optaram por não voar serão levados esta tarde para Barcelona de ônibus.

A fonte acrescentou que os engenheiros revisaram o aparelho - vôo FR9336 - e confirmaram que as máscaras de oxigênio funcionaram bem quando a aeronave sofreu uma perda de pressão.

A Ryanair entrará em contato hoje com todos os passageiros para expressar suas desculpas pelo ocorrido.

A companhia aérea especificou que informou sobre o incidente às autoridades de aviação irlandesa e francesa e que começará uma investigação completa sobre os problemas sofridos pelo avião.

Emergência

Segundo a companhia, o aparelho, que tinha partido do aeroporto de Bristol (oeste inglês), foi desviado para Limoges como medida de precaução.

"Como medida de precaução, o comandante desceu e desviou o avião ao aeroporto de Limoges por volta das 23h30 hora local francesa (18h30 de Brasília). Os 168 passageiros desembarcaram bem após a aterrissagem", acrescentou a empresa.

Entre os passageiros, estava o explorador do Ártico Pen Hadow e a mulher dele, Mary, junto com os dois filhos.

Hadow disse à imprensa britânica que muitos passageiros estavam em estado de comoção e alguns choraram de alívio quando o avião aterrissou.

O explorador reclamou que não houve nenhum anúncio sobre o problema e que algumas máscaras de oxigênio não funcionavam.

"A minha não enchia de oxigênio e a do meu filho também não (...), olhei para a mulher que estava à minha esquerda e a dela também não enchia", disse Hadow.

Na França, a Polícia informou que o avião, um Boeing 737, teve uma queda de 8.000 metros em cinco minutos ao sofrer, por causas desconhecidas, uma despressurização da cabine.

Leia mais sobre pouso de emergência

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.