Partidos espanhóis se unem contra piadas sexistas de Berlusconi

Por Feliciano Tisera MADRI (Reuters) - Oposição e governo da Espanha se uniram na terça-feira para criticar o futuro primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, por ter feito piada com o fato de as mulheres serem maioria no novo governo espanhol.

Reuters |

Berlusconi disse na terça-feira, em tom jocoso, que o Executivo espanhol é 'rosa demais', e que o primeiro-ministro socialista José Luis Rodríguez Zapatero 'vai ter dificuldades para guiá-las'.

A ministra de Fomento (infra-estrutura), Magdalena Alvarez, respondeu que 'há muitas mulheres que não gostariam de formar parte do governo Berlusconi'.

Mais duro foi o deputado socialista Alfonso Guerra, que desmereceu Berlusconi por seus problemas judiciais. 'Mas Berlusconi não é um delinquente? Não há mais a dizer sobre esse senhor', afirmou.

As declarações de Berlusconi provocaram críticas também da presidente da Comunidade de Madri, Esperanza Aguirre, do Partido Popular (oposição de direita), que elogiou a decisão de seu adversário Zapatero de colocar mais mulheres que homens no ministério.

'Uma das melhores coisas que fez o presidente é nomear tantas mulheres nesse governo', disse Aguirre a jornalistas.

'Este é o século das mulheres.'

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG