Partido Socialista português quer adiar debate sobre casamento gay

Lisboa, 19 jul (EFE).- O Partido Socialista (PS) português quer adiar o debate sobre o casamento homossexual, que seus líderes juvenis defendem como prioritário, para a próxima legislatura, a ser instalada após as eleições de 2009, segundo um dirigente da legenda.

EFE |

O líder parlamentar do PS, Alberto Martins, cujo partido governa com maioria absoluta desde 2005, declarou hoje aos jornalistas que a questão deveria ser proposta aos portugueses e discutida durante o próximo período legislativo.

O político socialista respondeu desse modo às declarações de vários dirigentes da Juventude Socialista (JS) portuguesa, que consideram o casamento homossexual um dos principais temas da agenda social do partido.

O secretário-geral da organização, Nuno Santos, declarou que a aprovação da lei foi considerada "prioritária" durante uma conferência desta semana.

No entanto, o líder parlamentar dos socialistas potugueses deixou clara a posição do partido de adiar o debate para depois das eleições gerais do ano que vem, nas quais o primeiro-ministro José Sócrates pode ter dificuldades, segundo as pesquisas, para repetir a maioria absoluta alcançada em 2005.

Alguns dos dirigentes do principal partido da oposição, o Social Democrata (PSD, conservador), do qual provém o presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, já se declararam contrários à legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo. EFE ecs/bm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG