Partido sandinista diz que Farc queriam apenas conversar com Ortega

Manágua, 17 jul (EFE).- O partido Frente Sandinista de Libertação Nacional (FLSN) disse hoje que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) pediram apenas para falar com o presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, e não teriam solicitado sua mediação no conflito.

EFE |

O secretário de Relações Internacionais do FLSN, Jacinto Suárez, disse à Agência Efe o presidente colombiano Álvaro Uribe deveria "ler bem" a carta enviada pela guerrilha a Ortega.

"As Farc disseram que queriam falar com Daniel (Ortega) sobre a paz e a guerra. É isso que diz a carta, leiam bem, ninguém nomeou Ortega como mediador", disse.

Mais cedo, o novo ministro das Relações Exteriores colombiano, Jaime Bermúdez, afirmou que "não autoriza nem aprova gestão alguma" de sua parte junto a uma organização terrorista como as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

"Qualquer atividade que se desenvolva em tal sentido tem que ter a aprovação do Governo da Colômbia", disse. EFE fm/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG