Partido Kuomintang está disposto a se desfazer de todos os seus bens

Taipé, 1 dez (EFE).- O presidente do taiuanês Partido Kuomintang (KMT), Wu Poh-hsiung, anunciou que sua formação política planeja desfazer-se de seus bens em um curto período, informa hoje o jornal Taipe Times.

EFE |

Wu assegura que os bens atuais do partido são legais, "já que de outro modo o agora opositor Partido Democrata Progressista (PDP) os teria confiscado durante seus oito anos de Governo".

O KMT, fundado na China em 1911 e trasladado para Taiwan em 1949 após uma guerra civil com o Partido Comunista da China, adquiriu milionários bens de doações oficiais e privadas.

No passado recente, a fortuna do KMT chegava a 20 bilhões de dólares taiuaneses (US$ 625 milhões), mas atualmente não alcança os 10 bilhões (US$ 313 milhões), assegurou Wu.

O KMT planeja destinar o dinheiro que obtenha pela venda de seus bens a cobrir os fundos de pensões de milhares de ex-funcionários e ao pagamento da retirada dos atuais empregados. EFE flp/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG