Partido islâmico da Jordânia se diz otimista por Obama

Amã, 21 jan (EFE).- A Frente de Ação Islâmica (FAI), principal partido de oposição da Jordânia, expressou hoje seu otimismo pela política do novo presidente americano, Barack Obama, sobre o conflito árabe-israelense.

EFE |

"Acreditamos que Obama fará mudanças reais e cumprirá as promessas feitas na campanha eleitoral e em seu discurso inaugural", disse à Agência Efe o secretário-geral da FAI, Zaki Banir Ershaid.

Entretanto, o que confirmará essas mudanças, segundo sua opinião, será a posição que Obama adquirir com sua política em relação à questão palestina.

"Ela vai fugir da tendência seguida por (o ex-presidente George W.) Bush e as administrações americanas anteriores de negar as agressões e os crimes cometidos por Israel, como ocorreu com o último massacre em Gaza?", questionou Ershaid, sem mencionar os ataques prévios do Hamas ao território israelense.

O político também se referiu ao discurso inaugural pronunciado ontem por Obama, no qual falou de estabelecer bons vínculos com o "mundo islâmico".

Neste sentido, Ershaid assegurou que "o caminho mais curto para estabelecê-los é abrindo o diálogo com todos os poderes que representam a população da região e não só com os governantes".

Por último, Ershaid revelou ter enviado uma mensagem a Obama, através da embaixada dos EUA em Amã, no qual lhe transfere o que, na opinião dele, esperam as pessoas da região do novo presidente americano.

A Frente de Ação Islâmica (FAI) é o principal partido da oposição na Jordânia e o braço jordaniano da Irmandade Muçulmana egípcia. EFE ajm/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG