Partido governista quer rever venda de drogas leves na Holanda

Bruxelas, 8 nov (EFE) - O partido do primeiro-ministro holandês, o democrata-cristão Jan Peter Balkenende, quer eliminar os coffeeshops - estabelecimentos onde é permitido vender e fumar haxixe -, por considerar que a política de tolerância fracassou.

EFE |

A afirmação foi feita pelo presidente do partido, Pieter van Geel, durante o congresso da legenda, realizado hoje em Utrecht, centro do país, segundo informa a agência "ANP".

Van Geel acredita que os coffeeshops não são eficazes e que por trás desses continua existindo uma indústria ilegal que se enriquece e que, em sua opinião, não será eliminada com a atual política de tolerância.

Segundo o líder do partido governista, a sociedade já não apóia a fórmula atual, pela qual a venda de drogas leves não é regulada por lei, e é tolerada em alguns locais, sempre quando forem cumpridas certas condições.

Os democratas-cristãos do CDA asseguram ainda que os outros partidos também estão se inclinando por uma linha mais severa.

No entanto, o trabalhista PvdA respondeu imediatamente a Van Geel e assegurou que os problemas de criminalidade e saúde pública não desaparecerão com o fechamento dos coffeeshops.

"Nós somos a favor de uma regulação, mas contra uma proibição, pois regulando podemos fixar melhor as condições e o controle", assegurou em comunicado a deputada Lea Bouwmeester. EFE mvs/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG