Partido governista do Japão escolhe Kan como premiê

Naoto Kan, de 63 anos, substitui Yukio Hatoyama, que renunciou ao cargo

iG São Paulo |

O ministro das Finanças do Japão, Naoto Kan, um conservador fiscal com a imagem de desafiador do status quo , foi eleito para ser o próximo primeiro-ministro do Japão nesta sexta-feira, num momento em que o partido governista tenta melhorar suas chances antes de uma eleição nacional.

© AP
Naoto Kan, de 63 anos, é eleito o novo primeiro-ministro do Japão
Kan, de 63 anos, se tornará o quinto primeiro-ministro do Japão em três anos, assumindo um país que luta contra um enorme déficit público, para promover o crescimento numa sociedade que está envelhecendo e para lidar com os laços de segurança com os Estados Unidos e com uma China em crescimento.

O Partido Democrata do Japão (DPJ, na sigla em inglês) escolheu Kan por esmagadora maioria para ser o sucessor do impopular primeiro-ministro Yukio Hatoyama , que deixa o cargo na semana que vem, antes de uma eleição para a câmara alta do Parlamento em julho que o bloco governista precisa vencer para evitar que a oposição trave suas iniciativas legislativas.

"Com todos vocês, eu gostaria primeiro de compilar políticas ou planos firmes para reconstruir o Japão antes da eleição para a câmara alta", disse Kan no discurso em que aceitou a indicação.

Foco na economia

A chegada de Kan ao poder pode significar a promoção de medidas mais arrojadas para conter a dívida pública que já é duas vezes maior que a economia, embora ele tenha de enfrentar a oposição de muitos dentro de seu partido antes da eleição.

Com a popularidade em frangalhos, Hatoyama renunciou na quarta-feira somente oito meses depois de assumir o cargo com a promessa de reduzir o desperdício, tirar o controle da política das mãos dos burocratas e dar dinheiro aos consumidores para estimular a demanda doméstica.

A saída abrupta dele gerou preocupações nos investidores de que o governo decida atrasar os esforços para reduzir a dívida pública e impulsionar o crescimento.

Posição política

Kan, de 63 anos, ministro das Finanças e número dois do antigo governo, foi recebido com apoio de 25% dos japoneses em pesquisas, porcentual baixo mais ainda acima dos 17% dados na quarta-feira a seu antecessor, Yukio Hatoyama.

Kan, que ao contrário de seus oito antecessores não pertence a uma dinastia política famosa, é um veterano legislador com passado socialista, que participou em 1998 da fundação do governante Partido Democrático (PD).

Para seu mandato, Naoto Kan prometeu continuar as políticas de Hatoyama na cena externa e uma maior disciplina fiscal para o Japão, país desenvolvido com a maior dívida pública do mundo.

Kan defende a aproximação à China, a criação de uma comunidade econômica no leste da Ásia inspirada na europeia e a manutenção da aliança estratégica do Japão com os Estados Unidos, abalada pela polêmica sobre uma base militar americana em Okinawa, que precipitou a queda de Hatoyama.

    Leia tudo sobre: JapãoNaoto Kan

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG