Kuala Lumpur, 24 mar (EFE).- O partido político que governa a Malásia há meio século iniciou hoje seu congresso anual com o objetivo de renovar a direção e completar a transferência do poder a um novo primeiro-ministro, após o revés eleitoral sofrido nas eleições legislativas do ano passado.

Cerca de 2.500 delegados da Organização Nacional para a Unidade Malaia (UNMO) participarão até a próxima quinta-feira das reuniões, que devem culminar na nomeação do vice-primeiro-ministro Najib Razak como novo líder do partido.

A nomeação de Najib Razak representará o final do mandato do atual chefe de Governo, Abdullah Badawi, a quem setores da UNMO culpam pelos avanços conseguidos nas últimas eleições pela oposição, que desde então controla 83 das 222 cadeiras que compõem o Parlamento.

"Estamos em um momento crítico para a história da UNMO", assinalou Najib Razak, veterano político criticado pela oposição por ser "autoritário e arrogante".

Seus partidários destacam que uma de suas conquistas foi o processo de modernização empreendido nas Forças Armadas e o Programa Nacional de Esportes traçado para a realização dos Jogos do Sudeste Asiático, em Kuala Lumpur, em 1989.

Está previsto que Najib Razak assuma a chefia do Executivo na primeira semana de abril próximo, segundo fontes do partido.

A UNMO, espinha dorsal da coalizão governante, foi fundada em 1946 com a finalidade de representar a população de origem malaia, etnia de cerca de 60% dos 27 milhões de habitantes da Malásia. EFE lol/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.