Partido governamental do Zimbábue vence na recontagem da 1ª circunscrição

Harare, 23 abr (EFE).- O partido governamental do Zimbábue, Zanu-PF, ganhou na primeira das 23 circunscrições parlamentares que estão passando por recontagem de votos desde sábado passado, segundo informou o jornal The Herald.

EFE |

A apuração está sendo feita nas circunscrições que correspondem a 23 das 207 cadeiras parlamentares disputadas nas eleições gerais de 29 de março.

A Comissão Eleitoral ainda não divulgou os resultados das eleições presidenciais que foram realizados no mesmo dia.

A circunscrição que teve sua recontagem concluída foi a Gormonzi Ocidental, que já havia concedido vitória para o partido governamental na primeira apuração.

O resultado permite ao Zanu-PF ocupar a cadeira no Parlamento por essa jurisdição, segundo os dados divulgados ontem à noite pelo jornal oficial do governo.

A apuração em Goromonzi Ocidental foi pedida pelo partido da oposição Movimento para a Mudança Democrática (MDC), liderado por Morgan Tsvangiari, que também exigiu a recontagem em outra zona eleitoral.

Já nos 21 locais restantes, correspondentes a outras tantas cadeiras, o pedido foi apresentado pelo Zanu-PF.

De acordo com o jornal, a revisão de outra jurisdição será divulgada ainda hoje. Caso esse ritmo continue, a apuração deverá se prolongar por mais dias que os dois ou três previstos inicialmente pelas autoridades eleitorais.

"A apuração está indo bem, mas a um ritmo mais lento do que o que tínhamos previsto porque os agentes (eleitorais) querem verificar uma série de coisas", afirmou em declarações reproduzidas pelo jornal o responsável da operação, Utloile Silaigwana.

O MDC afirma que Tsvangirai foi vencedor nas eleições presidenciais, com 50,3% dos votos, e atribui 43,8% a Robert Mugabe, no poder desde 1980.

A comunidade internacional pediu para que comissão acelerasse a divulgação dos resultados das eleições presidenciais, a fim de evitar maiores tensões no país.

A oposição teme que o atraso se deva a possíveis manobras do regime de Mugabe para alterar os dados da apuração. O Governo foi acusado de fraudar o pleito presidencial de 2002 e os parlamentares de 2005.

    Leia tudo sobre: zimbábue

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG