Partido do Congresso se fortalece na Índia; mercados devem subir

Por Krittivas Mukherjee e Bappa Majumdar NOVA DÉLHI (Reuters) - A coalizão liderada pelo Partido do Congresso da Índia estuda novas alianças após a vitória nas eleições gerais, e a expectativa de um governo forte e estável deve elevar a bolsa indiana na segunda-feira.

Reuters |

A coalizão do primeiro-ministro Manmohan Singh desafiou as previsões de uma eleição apertada e ficou a apenas 11 assentos da maioria de 543 cadeiras em disputa, de acordo com dados da comissão eleitoral. A contagem final ainda pode ter pequenas mudanças.

Em um país onde coalizões complicadas eram a ordem do dia, o novo veredicto eleitoral significa que o Partido do Congresso vai tomar a iniciativa na aliança em vez de depender da boa vontade de grupos regionais.

A coalizão do Congresso conseguiu 261 assentos, muito mais que o rival mais próximo, o bloco liderado pelo partido nacionalista hindu Bharatiya Janata, que obteve 159 assentos.

Uma aliança forte liderada pelo partido do Congresso, livre de pressões dos antigos parceiros comunistas, aumenta a perspectiva de reformas que encorajem o crescimento na terceira maior economia da Ásia. O mercado indiano deve receber bem as notícias na segunda-feira.

A rúpia deve subir, deixando para trás a marca de 49 por dólar, e o rendimento dos bônus deve cair, já que os investidores estrangeiros se sentirão encorajados, disseram analistas.

"Os mercados podem subir para algum lugar entre 1.100 e 1.300 pontos ao longo dos dois ou três próximos dias porque você não poderia ter uma combinação melhor", disse Arun Kejriwal, estrategista da KRIS, sobre o mercado de ações.

O Partido do Congresso, que sozinho possui 205 assentos, precisa de parceiros para alcançar as 272 cadeiras necessárias para assumir o poder, e deve buscar o apoio de partidos menores ou independentes.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG