O Partido do Congresso elegeu nesta terça-feira Manmohan Singh como seu líder, abrindo assim o caminho para sua confirmação como primeiro-ministro da Índia depois da grande vitória nas eleições legislativas.

A nomeação de Singh, assim como a da presidente do Partido do Congresso, Sonia Gandhi, é apenas uma formalidade necessária para a formação do novo governo do país.

Singh, que prometeu reativar o crescimento da economia indiana, deve prestar juramento para o segundo mandato à frente do governo diante do presidente do país, Pratibha Patil, na sexta-feira.

Os partidos aliados do Partido do Congresso já estão em negociações com Sonia Gandhi.

A coalizão encabeçada pelo Partido do Congresso elegeu 262 dos 543 deputados do Parlamento, com 206 cadeiras apenas para a formação de Singh, em seu melhor resultado desde 1991.

Já a coalizão de oposição liderada pelo Bharatiya Janata Party (BJP, nacionalista hindu) conseguiu apenas 159 deputados.

Singh lembrou aos membros do partido que os eleitores esperam um governo mais eficiente e com mais respostas no segundo mandato como primeiro-ministro.

Também prometeu adotar reformas econômicas e enfatizar a luta contra o terrorismo.

ym-pc/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.