Partido de Zuma reforça vitória com 35% dos votos apurados

Johanesburgo, 23 abr (EFE).- O Congresso Nacional Africano (CNA) se confirma como firme vencedor das quartas eleições gerais democráticas da África do Sul, ao conseguir 63,9% dos votos, com apuração de cerca de 35% e um índice de participação de 77%.

EFE |

A presidente da Comissão Eleitoral Independente (CEI), Brigalia Bam, disse aos jornalistas que a participação de 77% é um dado provisório e o definitivo sairá "em dois dias", já que, até agora, são conhecidos os dados finais de 7.332 distritos, 37% dos 19.743 existentes no país.

Os dados confirmam as previsões de Jacob Zuma, o polêmico líder do CNA, será empossado em 10 de maio como quarto presidente da África do Sul, após a queda, em 1994, do regime segregacionista do apartheid.

No entanto, nestas eleições, se forem confirmadas as atuais porcentagens, o CNA não revalidaria a maioria de três quartos que tinha no anterior Parlamento, onde dispunha de 279 membros da assembleia, 69,75%.

As suspeitas de corrupção contra Zuma e as acusações de que poderia reformar a Constituição para favorecer seu partido seriam, segundo os comentaristas locais, os fatores para essa baixa do partido governamental.

Em qualquer caso, Zuma irá hoje a uma festa organizada por seu partido em Johanesburgo para comemorar a vitória, junto com seus aliados do Partido Comunista (SACP, em inglês) e da confederação sindical Cosatu.

Em comunicado no qual convida todos os cidadãos para sua festa, o partido agradece "a milhões de sul-africanos que emitiram seu voto e deram ao CNA um renovado mandato para realizar os trabalhos prioritários indicados em seu programa", especialmente aos jovens, que afirma que tiveram uma grande participação.

Também afirma na nota que "a ausência de violência e a realização pacífica das eleições é um sinal de que se aprofundou na democracia constitucional no país".

Por enquanto, com 6.232.428 votos apurados, o CNA tem 3.988.079 votos (63,9%), seguido pela Aliança Democrática (DA, em inglês), com 1.097.045 votos (17,6%), e pelo Congresso do Povo (Cope), com 499.651 votos (8%).

Além da Assembleia Nacional de 400 membros, onde as cadeiras são divididas de maneira proporcional aos votos, os sul-africanos votaram ontem aos legislativos das nove províncias do país, em oito das quais o CNA obteve a maioria, enquanto, em Cabo Ocidental, a vitória foi da Aliança Democrática.

Um total de 23.181.997 eleitores registrados estava convocado ontem às urnas na África do Sul, nas quartas eleições democráticas do país desde a queda do apartheid. EFE cho/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG