Partido de Zuma fica perto de 2/3 dos votos com 85% apurados

Johanesburgo, 24 abr (EFE).- O Congresso Nacional Africano (CNA) está à beira dos dois terços dos votos válidos das eleições gerais realizadas na quarta-feira na África do Sul, quando faltam menos de 15% dos votos para apurar, informou a Comissão Eleitoral Independente (CEI).

EFE |

Segundo os mais recentes dados, com uma participação de 77% - embora não seja uma porcentagem definitiva - dos 21,3 milhões de eleitores inscritos, foram apurados 15.339.164 votos e restariam cerca de 2,5 milhões para verificar.

Desses mais de 15 milhões, o governista CNA, liderado por Jacob Zuma, obteve 10.074.911, que representam 66,59% dos votos válidos, segundo os cálculos do CEI.

Se for confirmado ao final da apuração que o CNA tem mais de dois terços dos votos, o partido governamental obteria uma representação proporcional na Assembleia Nacional, com a qual poderia reformar a Constituição e adotar medidas extraordinárias sem alianças com outros partidos.

Em segundo lugar, está a liberal Aliança Democrática (DA, em inglês), liderada por Helen Zille, com 2.406.638 votos, que representam 15,91% dos votos válidos.

O terceiro lugar é do Congresso do Povo (Cope), uma cisão do CNA surgida com força por causa da destituição pelo próprio partido do anterior presidente, Thabo Mbeki, consegue 1.136.256 votos (7,51%).

O quarto é o Partido Inkhata da Liberdade (IFP, em inglês), de Mangosuthu Buthelezi, com 672.648 votos (4,45%), enquanto as outras legendas têm votações muito menores, abaixo de 1%.

Os resultados provisórios totais devem sair hoje, mas a Comissão Eleitoral só os tornará oficiais no fim de semana, segundo a própria presidente o órgão, Brigalia Bam.

Os 23.181.997 eleitores registrados na África do Sul foram convocados às urnas para escolher os 400 membros da Assembleia Nacional - que designa depois o presidente - e as câmaras legislativas das nove províncias do país.

Neste pleito regional, o CNA também conseguiu, até agora, a maioria em oito das nove províncias do país, enquanto a Aliança Democrática vence em Cabo Ocidental, onde fica Cidade do Cabo, cuja atual prefeita é Zille. EFE cho/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG