Partido de Suu Kyi expressa preocupação com a líder opositora

Bangcoc, 5 set (EFE) - A Liga Nacional pela Democracia (LND), a única legenda de oposição legalizada em Mianmar, expressou hoje sua profunda preocupação com a saúde da líder do partido e Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi, que, desde meados de agosto, se nega a receber alimentos para sobreviver.

EFE |

Em comunicado, a LND menciona pela primeira vez que Suu Kyi "rejeita as provisões em protesto contra a ilícita detenção sob a lei de segurança interna", mas não especifica se ela realiza uma greve de fome.

Suu Kyi, que permanece detida desde 2003, passou cerca de 13 dos últimos 19 anos submetida à prisão domiciliar.

Segundo o comunicado, além de protestar contra sua detenção, a líder do movimento democrático birmanês denuncia que, no acumulado do ano, o Governo militar ignorou seu compromisso de permitir que seja examinada por seu médico pessoal, Tin Myo Win.

Entre janeiro e 17 agosto, o especialista recebeu em apenas duas ocasiões autorização para ir à casa de Suu Kyi, de 63 anos. EFE grc/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG