Partido de Sarkozy apresentará lei para proibir uso do véu integral

Paris, 22 dez (EFE).- A União pelo Movimento Popular (UMP), partido do presidente francês, Nicolas Sarkozy, apresentará em janeiro um projeto de lei para proibir o uso do véu integral, que cobre todo o rosto, em lugares públicos.

EFE |

Líder da UMP na Assembleia Nacional, Jean-Françoise Copé informou que a proposta estará pronta na primeira metade do mês que vem, antes de a comissão parlamentar que analisa uma regulamentação apresentar suas conclusões finais após meses de estudo.

O texto deixará clara a proibição de entrada em qualquer espaço público com o rosto totalmente coberto - salvo casos excepcionais, como no Carnaval.

Copé disse ainda que a lei virá acompanhada de uma resolução, sem caráter vinculativo, ressaltando o respeito aos direitos das mulheres.

A polêmica sobre o uso do véu que cobre completamente a mulher voltou à tona nos últimos meses. Durante este período, Sarkozy deixou claro mais de uma vez que não há lugar na França para a burka "sob nenhum pretexto, em nenhuma condição e em nenhuma circunstância".

Em julho o debate chegou ao Parlamento, onde um grupo de deputados estuda possíveis medidas a serem adotadas para regulamentar o uso da peça em território francês.

A polêmica remete ao caso do véu islâmico, em 2004, que resultou numa lei que proíbe o uso de qualquer sinal religioso em lugares públicos, principalmente escolas. EFE.

pi/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG