Partido de Mugabe ameaça com novas eleições no Zimbábue

O partido do presidente zimbabuano, Robert Mugabe, ameaçou neste sábado a possibilidade de convocar novas eleições, caso a oposição não apóie uma proposta de emenda constitucional destinada a preparar o caminho para um governo de unidade, informa a imprensa oficial.

AFP |

O projeto de alteração será publicado no Diário Oficial do Estado, o primeiro passo antes da aprovação pelo Parlamento, afirmou ao jornal estatal Herald o ministro da Justiça, Patrick Chinamasa.

O Movimento pela Mudança Democrática (MDC, oposição) venceu as eleições legislativas de março, assumindo o controle do Parlamento pela primeira vez desde que Mugabe assumiu o poder em 1980, mas não conseguiu maioria suficiente para governar.

"Caso a colaboração que desejamos não se concretize, serão necessárias, em algum momento, novas eleições", acrescentou Chinamasa.

Os negociadores de Mugabe e do líder da oposição, Morgan Tsvangirai, chegaram a um acordo sobre um projeto de texto, mas o porta-voz do MDC, Nelson Chamisa, advertiu que as principais questões relacionadas com o governo de unidade permanecem sem solução.

"Ainda existem algumas questões pendentes que devem ser resolvidas antes que o projeto de lei prossiga. Estas questões, que são de natureza política, se referem à questão da nomeação de governadores, ministros e outros", explicou Chamisa à AFP.

Tsvangirai venceu o primeiro turno das eleições presidenciais em março, mas se retirou do segundo turno, depois de uma campanha de violência contra seus simpatizantes planejada, segundo a oposição, pelo partido de Mugabe.

Mugabe e Tsvangirai assinaram um acordo de unidade há três meses, mas até agora não foi possível concluir as modalidades de formação do gabinete, o que deixa em aberto o ministério, no momento em que o país enfrenta uma epidemia de cólera que já matou quase 800 pessoas.

gm-gs/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG