Partido de Chávez denuncia queima de 4 ônibus de campanha eleitoral

Caracas, 8 nov (EFE) - O Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), do presidente Hugo Chávez, denunciou que quatro ônibus com propaganda de um de seus candidatos para a eleição de 23 de novembro foram queimados hoje, em uma ação que atribuiu a fascistas que recebem apoio de autoridades e empresários colombianos.

EFE |

José Gregorio Zambrano, dirigente do PSUV no estado de Táchira, no noroeste do país, qualificou o ato de "terrorista, fascista" e de "vandalismo", e responsabilizou candidatos da oposição nessa região fronteiriça com a Colômbia.

Ele afirmou em declarações aos jornalistas que esses opositores recebem "apoio monetário e logístico do Estado colombiano, através do governador do norte de Santander e do empresariado colombiano".

Segundo o dirigente do PSUV, as transportadoras já "tinham sido ameaçadas" com a queima de seus veículos se não retirassem a propaganda que exibem em seus ônibus do candidato ao Governo de Táchira, Leonardo Salcedo.

Zambrano ainda especificou que a ação ocorreu em um estacionamento de San Cristóbal, capital de Táchira. EFE ar/ab/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG