Partido de Angela Merkel aprova abolição do serviço militar na Alemanha

Objetivo é reduzir o contingente atual de 250 mil soldados para algo em torno de 190 mil

EFE |

A cúpula da União Democrata-Cristã (CDU, na sigla em alemão), da chanceler Angela Merkel, e o partido União Social-Cristã da Baviera (CSU), de mesma orientação, se pronunciaram neste domingo a favor da suspensão do serviço militar no país, proposto pelo ministro da Defesa, Karl-Theodor zu Guttenberg.

Guttenberg se pronunciou repetidas vezes pela suspensão do serviço militar, o que na prática levará à sua abolição, medida em princípio rejeitada por parte da CSU e também pela frente mais conservadora da CDU.

O objetivo do ministro é reduzir o contingente atual de 250 mil soldados para algo em torno de 190 mil, podendo chegar inclusive a 180 mil, favorecendo tanto a política de austeridade como a profissionalização do Exército. A Alemanha é um dos pouco países da União Europeia onde ainda existe o serviço militar obrigatório.

    Leia tudo sobre: Alemanhaserviço militar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG