Partido Colorado admite que paraguaios optaram por mudança na política

Assunção, 23 abr (EFE).- O Partido Colorado do Paraguai, derrotado nas eleições do último domingo após 61 anos no poder, reconheceu hoje que os paraguaios optaram pela mudança na forma de se fazer política.

EFE |

Em um manifesto lido por seu presidente em exercício, José Alberto Alderete, a Executiva nacional da legenda diz que os paraguaios "estão cansados do confronto inútil e do personalismo de seus líderes em todos os partidos e movimentos".

"Temos consciência que os paraguaios expressaram com seus votos a necessidade de uma mudança na forma de se fazer política no país", destaca o texto dos "colorados", derrotados nas urnas pelo candidato da Aliança Patriótica para a Mudança (APC), o ex-bispo Fernando Lugo.

"Assumimos que devemos corrigir esses equívocos pensando no bem do país", disse Alderete, que está na presidência do Partido Colorado em substituição ao chefe de Estado, Nicanor Duarte.

O manifesto lido pelo político também ressalta que a legenda tem "o orgulho" de assegurar que saberá "viver com maturidade e patriotismo a primeira transição pacífica de poder de um partido para outro na história do país".

"Ninguém encontrará em nós a oposição cega de alguns setores que enfrentamos nos últimos anos. Estamos prontos para acompanhar todas as medidas que forem tomadas para nos conduzir a uma etapa de maior prosperidade e justiça social", acrescenta do documento.

O manifesto do Partido Colorado foi divulgado horas depois de o ex-vice-presidente do país Luis Castiglioni, que lidera um grupo de "colorados" dissidentes, ter exigido a renúncia de Alderete e de Duarte, que deve reassumir a presidência da legenda quando eixar o poder, em 15 de agosto. EFE rg/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG