Partidários e opositores a Morales se manifestam na cúpula da Unasul

Santiago, 15 set (EFE) - Grupos de partidários e opositores do presidente da Bolívia, Evo Morales, se manifestaram hoje na Praça da Constituição, de Santiago, em frente ao Palácio da Moeda, onde nove governantes sul-americanos se reuniram de emergência para analisar a crise que afeta o país. Enquanto os partidários de Morales, convocados por agrupamentos de esquerda, gritavam Evo, amigo, o povo está contigo, os opositores, principalmente estudantes bolivianos que moram em Santiago, carregavam cartazes que diziam Unasul, ouça a Bolívia, Não à intromissão de Chávez, e Queremos paz. Os estudantes, cerca de 50, vestiam branco e protestavam, segundo Juan Felipe Parejas, que atuou como porta-voz, porque a reunião da União de Nações Sul-americanas (Unasul) não incluiu os governadores regionais opositores a Morales. Não é justo que somente o presidente Morales venha dar sua versão e que a oposição não participe para dizer o que está acontecendo agora. A Unasul, para ser igualitária, deveria ouvir as duas partes, isso é democracia, afirmou Parejas.

EFE |

Também pediu aos presidentes que participam da reunião "que não se intrometam em assuntos internos do país da forma como fez tão descaradamente (o líder venezuelano) Hugo Chávez".

Os partidários de Evo Morales chegavam a 100, mas não houve atritos entre ambos os grupos. EFE ns/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG