Partidários de Mussavi saem de novo às ruas de Teerã

Partidários do candidato derrotado nas eleições presidenciais iranianas Mir Hossein Mussavi participaram nesta terça-feira em uma grande manifestação em Teerã, ao mesmo tempo em que era realizado um protesto oficial, informou a televisão estatal.

AFP |

Uma correspondente do canal Homa Lezgi, presente no local, viu partidários de Mussavi se dirigindo para a praça Vanak, onde se formava uma grande manifestação.

Por outro lado, milhares de pessoas saíram às ruas após uma convocação do regime de Teerã, em resposta a uma grande manifestação organizada na véspera contra a reeleição do presidente Mahmud Ahmadinejad, segundo imagens exibidas pela televisão estatal.

A imprensa estrangeira, submetida a novas restrições a partir desta terça-feira, não foi autorizada a cobrir a manifestação.

O canal de TV oficial exibiu imagens sem mostrar o rosto dos participantes que, segundo a emissora, representam "todas as classes da sociedade".

Desde 15H00 (7H30 de Brasília), o canal exibe uma programação especial sobre o que chama de "marcha de unificação", que acontece na praça Vali Asr.

"Como se pode ver, há pessoas de todas as classes aqui", afirmou um locutor que supostamente estava no local.

As imagens permitiam apenas distinguir uma multidão mais ou menos densa de alguns milhares de pessoas.

Analistas falaram do significado da manifestação, que "acabará com o complô e a insegurança" e desbaratará "os planos do inimigo", segundo o Conselho de Coordenação da Propaganda Islâmica, que convocou a contramanifestação.

O organismo, ligado diretamente ao guia supremo, o aiatola Ali Khamenei, organiza todas as manifestações oficiais do regime islâmico.

A manifestação desta terça-feira foi anunciada no início da manhã, para um horário pouco antes do que o partidários do candidato Mir Hosein Mussavi haviam programado outro protesto.

Mussavi, que denuncia irregularidades durante a eleição presidencial de 12 de junho, pediu então a seus partidário que ficassem em casa para evitar mais violência.

Na segunda-feira, centenas de milhares de pessoas se reuniram em Terrã em uma manifestação pacífica que, no entanto, terminou com a morte de sete manifestantes que atacaram milicianos islâmicos.

pcl/fp/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG