Partidarios de Karadzic se manifestarão contra sua transferência para Haia

Os ultranacionalistas vão se manifestar nesta terça-feira, em Belgrado, contra a prisão e transferência do ex-chefe político dos sérvios-bósnios Radovan Karadzic para o Tribunal Penal Internacional de Haia para crimes de guerra.

AFP |

O protesto será realizado na capital sérvia, onde Karadzic se encontra preso, e foi organizado pelo Partido Radical Sérvio, com apoio do ex-primeiro-ministro nacionalista Vojislav Kostunica.

Aleksandar Vucic, um dirigente do partido ultranacionalista, afirmou que a manifestação também foi convocada contra o presidente pró-ocidental da Sérvia, Boris Tadic, por ter ordenado a prisão de Karadzic.

Esta deve ser a maior manifestação realizada em Belgrado desde fevereir, quando cerca de 150.000 pessoas protestaram contra a declaração de independência de Kosovo em relação à Sérvia.

Karadzic resiste a ser transferidos para Haia, onde é acusado de ter desempenhado um papel crucial no sítio a Sarajevo e o massacre de 8.000 muçulmanos em Srebrenica, a maior atrocidade desse tipo cometida na Europa desde a Segunda Guerra Mundial.

Karadzic, um psiquiatra de 63 anos, foi preso em 21 de julho passado quando viajavam num ônibus por Belgrado, depois de ter ficado foragido por mais de uma década, fazendo-se passar por Dragan Dabic, um especialista em medicina alternativa.

Desapareceu da vida pública em 1996, pouco depois que o TPI lançou uma ordem de prisão contra ele.

Enquanto esteve foragido, mudou totalmente sua aparência, apresentando-se como o dr. Dragan Dabic. Deixou crescer o cabelo e a barba, que embranqueceram, usava grandes óculos e um chapéu branco do tipo Panamá, dando a impressão de ser uma espécie de guru.

dv/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG