Participação no plebiscito na Irlanda fica em 10% a 15% na metade da votação

Dublin, 12 jun (EFE).- O índice de participação no plebiscito na República da Irlanda sobre a ratificação do Tratado de Lisboa alcançava na metade da votação hoje 10% em algumas zonas do interior e do oeste do país, e até 15% nas circunscrições de Dublin.

EFE |

Os centros eleitorais na Irlanda abriram às 7h (3h de Brasília) e permanecerão abertos durante quinze horas, até as 22h (18h de Brasília), enquanto a apuração dos votos começará no dia seguinte às 9h (5h de Brasília) As primeiras estimativas indicam que a abstenção não chegará ao nível registrado no plebiscito sobre o Tratado de Nice, em 2001, quando apenas 34,7% dos cidadãos exerceram seu direito ao voto e acabaram rejeitando aquele texto.

Pouco mais de três milhões de irlandeses, divididos nas 43 circunscrições, foram hoje convocados às urnas em um dia no qual o índice de participação determinará, em grande medida, o resultado final, dado o empate técnico entre os partidários e críticos ao Tratado.

O Governo e seus aliados durante a campanha do plebiscito - os principais partidos da oposição, a maioria dos sindicatos e da associação -, confiavam em uma participação significativa.

Segundo os especialistas, um alto índice de abstenção beneficia, a princípio, os críticos ao documento - representados pelo Sinn Féin e por vários grupos pacifistas, esquerdistas e conservadores -, já que são grupos minoritários que, normalmente, mobilizam a grande parte de seu potencial eleitorado. EFE ja/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG