Parte da liberdade do mundo está em jogo no Afeganistão, diz Sarkozy

Paris, 20 ago (EFE).- O presidente da França, Nicolas Sarkozy, afirmou hoje que uma parte da liberdade do mundo está em jogo no Afeganistão, onde rendeu tributo aos dez soldados franceses mortos em uma emboscada talibã nesta segunda-feira.

EFE |

Sarkozy aterrissou em Cabul hoje pela manhã (local), e visitou o centro de operações da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) nas cercanias da capital afegã, onde foi realizado o velório dos soldados falecidos.

Posteriormente, visitou ainda no hospital militar 21 soldados feridos na emboscada talibã.

Acompanhado por seus ministros de Assuntos Exteriores, Bernard Kouchner, e da Defesa, Hervé Morin, Sarkozy fez um discurso diante das tropas francesas e se reuniu com comandantes da Isaf em Cabul, antes de se encontrar com o presidente afegão, Hamid Karzai.

"Queria dizer que o trabalho que está sendo feito aqui é indispensável", afirmou o chefe de Estado francês em seu discurso aos militares.

Ao pedir aos oficiais que se recomponham do ataque e continuem seu trabalho, declarou que no Afeganistão "está em jogo uma parte da liberdade do mundo", e que no país asiático está ocorrendo "o combate contra o terrorismo".

Sarkozy, que em abril último anunciou a controvertida decisão de enviar cerca de 700 reforços ao Afeganistão, disse aos soldados que sua viagem ao país asiático tem como objetivo para compartilhar seu "luto" e dizer que "todos os franceses" estão comovidos pelo grave resultado da emboscada, ocorrida a cerca de 50 quilômetros de Cabul.

EFE al/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG