Parte avião com ajuda da Argentina e Espanha para vítimas no Haiti

Buenos Aires, 24 jan (EFE).- Um avião militar partiu hoje de Buenos Aires para o Haiti com uma carga de remédios, alimentos, equipamentos e pessoal sanitário, dentro do acordo de cooperação entre Argentina e Espanha, que inclui a ajuda a outros países.

EFE |

Em Assunção, o avião da Força Aérea Argentina fará uma escala para carregar alimentos doados pelo Paraguai e incorporar três médicos e socorristas paraguaios que se juntarão aos nove argentinos que viajam a Porto Príncipe, informaram fontes oficiais.

A Espanha doou neste envio 250 mil euros (US$ 353,3 mil) para a compra de alimentos, pastilhas para purificar água e remédios que fazem parte desta carga, enquanto a Argentina ficou com as despesas de logística e transferência ao país caribenho.

A carga também inclui tendas, peças e outras provisões oferecidas pelos Ministérios de Saúde, Desenvolvimento Social e Relações Exteriores da Argentina, que, por sua conta, já enviou dois aviões com ajuda ao Haiti.

Nos duas viagens anteriores, além de enviar alimentos e remédios, foi reforçado o "hospital móvel" da Argentina na capital haitiana, que ficou a salvo do forte terremoto, no qual morreu um dos membros argentinos na Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah). EFE O terremoto de 7 graus na escala Richter que atingiu o Haiti ocorreu às 19h53 de Brasília do dia 12 de janeiro e teve epicentro a 15 quilômetros da capital, Porto Príncipe.

Segundo um balanço do Ministério do Interior haitiano informado no sábado, já foram recuperados 111.499 cadáveres após a tragédia.

Pelo menos 21 brasileiros morreram na tragédia, sendo 18 militares e três civis, entre eles a médica Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, e Luiz Carlos da Costa, o segundo civil mais importante na hierarquia da ONU no Haiti.

alm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG