Paródia política provoca polêmica na Argentina

A imitação da presidente da Argentina, Cristina Kirchner, e de seu marido, o ex-presidente Néstor Kirchner, no quadro Gran Cuñado (Grande Cunhado), do programa ShowMatch, do apresentador Marcelo Tinelli, do canal 13 de televisão, está gerando polêmica no país. Na paródia política, a presidente, interpretada pelo humorista Martín Bossi, está muito maquiada, séria, ergue a mão, várias vezes, para pedir silêncio ao público.

BBC Brasil |

Enquanto discursa, critica a imprensa e mostra-se preocupada com seu visual, um estilo considerado parecido ao que Cristina mostra quando faz discursos, sempre diante das câmeras de televisão.

"Falo com as melhores intenções e extensões... do cabelo", diz o humorista. E termina a interpretação com a frase: "Hasta la Victoria Secret siempre", uma alusão à frase política "até a vitória sempre", atribuída ao ex-guerrilheiro argentino Ernesto "Che" Guevara e repetida por diferentes políticos do país.

Ameaças
A atenção dedicada pela presidente ao seu guarda-roupa e penteados é motivo frequente de matérias e análises na imprensa argentina desde que ela assumiu a presidência em dezembro de 2007.

No jornal Ambito Financeiro, por exemplo, esta análise é feita semanalmente e assinada pelo pseudônimo Barbara Miura.

No jornal La Nación, o cartunista Nik criou um personagem semelhante à presidente que assina CK, como Cristina Kirchner, mas que ele chama de "Calvin Klein".

Nik é um dos roteiristas do Grande Cunhado e disse à imprensa local que teria recebido mensagens no seu celular "com tom de ameaça", após apresentação do quadro.

Segundo ele, as mensagens, que ele não revelou o conteúdo, não são muito diferentes das que recebia em governos anteriores.

No dia seguinte à aparição do personagem de Cristina, o ministro da Justiça, Aníbal Fernández, disse que se divertiu com o Grande Cunhado, mas disse acreditar que "ocorreram alguns excessos em algumas coisas, que deveriam ser reguladas, porque trata-se da presidente. Mas outras, devo reconhecer, foram bem feitas e me divertiram".

Fernández é um dos dezenove políticos representados por humoristas no programa de Tinelli.

Entre eles, também está o ex-presidente Néstor Kirchner, marido da presidente, e candidato à deputado federal nas eleições legislativas do próximo dia 28 de junho.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG