Bangcoc, 11 dez (EFE) - O Parlamento da Tailândia se reunirá em sessão extraordinária no dia 15 para escolher o primeiro-ministro que substituirá Somchai Wongsawat, inabilitado pelo Tribunal Constitucional há nove dias, anunciaram hoje fontes oficiais.

O Legislativo esperava que o rei Bhumibol Adulyadej, que no dia 5 completou 81 anos, assinasse a autorização.

As duas facções nas quais a arena política tailandesa está dividida afirmaram esta semana que contam com a maioria parlamentar suficiente para formar o próximo Governo.

O líder do opositor Partido Democrata, Abhisit Vejjajiva, anunciou na segunda-feira passada que tinha 260 deputados dos 500 do fórum parlamentar.

Por sua parte, Chalerm Yubamrung, parte da maioria dos deputados que se alinhou na legenda Puea Thai desde que a Corte Constitucional dissolveu o Partido do Poder do Povo (PPP), com o qual governavam em aliança, disse hoje que confiam em poder nomear o próximo primeiro-ministro.

Yubamrung assegurou que não nomearão ninguém do partido para evitar que possa ser acusado de ser testa-de-ferro de Thaksin Shinawatra e para impedir a volta dos protestos antigovernamentais que mergulharam o país em uma profunda crise política.

Shinawatra foi deposto do cargo de primeiro-ministro em um golpe em 2006 organizado por militares que o acusaram de corrupção e nepotismo. EFE grc/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.