Parlamento libanês volta a ser convocado para escolher presidente do país

Beirute, 26 abr (EFE).- O presidente do Parlamento libanês, Nabih Berri, convocou hoje uma sessão para que, em 13 de maio, os legisladores escolham um novo chefe de Estado para o país, eleição que já foi adiada 18 vezes desde o fim do ano passado.

EFE |

Ali Hamedan, porta-voz de Berri, disse à Agência Efe que o presidente do Parlamento decidiu fazer a convocação devido aos sinais positivos que sentiu em relação à iniciativa política que apresentou para promover uma reconciliação entre os diferentes grupos políticos libaneses.

Em 22 de abril, Berri adiou pela 18ª a eleição de um novo presidente libanês. Porém, ao contrário das outras vezes, se recusou a estabelecer uma nova data até que "o diálogo entre os libaneses" começasse.

A escolha de um novo presidente se mantém em suspenso devido às agudas diferenças entre a maioria parlamentar e a oposição.

Os primeiros, agrupados em torno da plataforma 14 de Março, defendem a iniciativa da Liga Árabe que propõe a imediata eleição do presidente, a posterior criação de um Governo de união nacional e uma reforma na lei eleitoral.

No entanto, a oposição, reunida na plataforma 8 de Março e da qual Berri é um dos líderes propõe uma solução global e simultânea para os três assuntos.

O Líbano está sem presidente desde 24 de novembro do ano passado, quando Emile Lahoud abandonou o cargo após o fim do seu mandato. EFE ks/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG