Parlamento japonês pede mais sanções contra Coreia do Norte

Tóquio, 8 abr (EFE).- O Senado do Japão aprovou hoje em sessão plenária uma resolução que condena o lançamento do foguete de longo alcance feito pela Coreia do Norte e pede ao Governo que imponha mais sanções ao regime comunista.

EFE |

A resolução, que define o lançamento como "um ato que representa uma ameaça à vida e à propriedade" no Japão, foi aprovado no Senado um dia depois de a Câmara dar sinal verde a um texto similar, durante sessão ontem.

Espera-se que o Executivo japonês aprove ainda nesta sexta-feira novas sanções contra o regime norte-coreano, que poderiam supor um embargo a todas as exportações.

O Legislativo já havia aprovado uma resolução similar de condenação em 2006, pouco depois do teste nuclear da Coreia do Norte.

O primeiro-ministro japonês, Taro Aso, já disse esta semana que pretende estender as sanções à Coreia do Norte, que expiram na próxima segunda-feira, por mais um ano ao invés dos seis meses frequentes.

O Japão impôs as sanções econômicas contra Coreia do Norte depois do teste nuclear feito pelo regime comunista em outubro de 2006.

As sanções proíbem a importação de produtos norte-coreanos, assim como as exportações de muitos produtos japoneses à Coreia do Norte e a entrada em águas do Japão de navios de bandeira norte-coreana.

A agência de notícias local "Kyodo" informou que o Executivo japonês estuda a possibilidade de ampliar as sanções com um embargo a todas suas exportações e restringir os bens levados por pessoas que queiram viajar para Coreia do Norte. EFE icr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG