Parlamento iraquiano forma comissão para elaborar nova lei eleitoral

Bagdá, 6 ago (EFE) - O Conselho dos Representantes (Parlamento iraquiano) aprovou hoje a formação de uma comissão para a elaboração de um novo texto pactuado sobre a lei eleitoral provincial e convocou a próxima sessão para 9 de setembro.

EFE |

Em sessão extraordinária que tinha como objetivo pôr fim à tensão entre sunitas, xiitas e curdos, o Parlamento decidiu finalmente criar essa comissão, que será formada pelos presidentes dos vários grupos parlamentares.

Além disso, o Parlamento disse que se a comissão conseguir um acordo antes de 9 de setembro, será convocada uma sessão extraordinária para sua votação, segundo a agência de notícias "Aswat al-Iraq".

No domingo, o Presidente do Conselho de Representantes, Mahmoud al-Mashadani, tinha adiado outra sessão extraordinária para discutir essa polêmica lei eleitoral provincial, aprovada pela Parlamento, mas vetada pelo presidente iraquiano, Jalal Talabani.

Talabani, de etnia curda, e o vice-presidente do país, Adel Abdel Mahdi, que é xiita, vetaram a lei eleitoral aprovada em 22 de julho pelo Parlamento por considerar que viola a Constituição, já que foi vetada em segredo e à revelia de todos os deputados curdos.

A lei causou grande mobilização popular no Curdistão iraquiano, já que adia, sem data marcada, a realização de um plebiscito para determinar o status da rica cidade petrolífera de Kirkuk, que os curdos reivindicam para si.

Depois de o plebiscito - previsto a princípio para antes do final de 2007 e depois para antes de julho de 2008 - ter sido adiado indefinidamente, a Lei de Conselhos Provinciais prevê que qualquer decisão sobre Kirkuk seja adotada por consenso. EFE ah/wr/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG