Parlamento iraquiano aprova projeto de lei de eleições provinciais

Bagdá, 22 jul (EFE).- O Parlamento do Iraque aprovou hoje o projeto de lei de eleições dos conselhos provinciais, em uma sessão que foi boicotada pelos deputados da Aliança Curda (AK).

EFE |

Um total de 127 deputados dos 140 que participaram da reunião da câmara - composta por 275 parlamentares - votaram a favor da nova norma, disse o deputado Falah Hassan Zeidan, membro de uma plataforma política sunita.

Ele afirmou que a AK se retirou da sessão em protesto pela decisão do presidente do Parlamento, Mahmoud al-Mashadani, de realizar a votação em segredo.

Por outro lado, os vice-presidentes da câmara, o xeque Khaled al-Atia e Aref Taifur, expressaram sua rejeição pela forma como a nova lei foi votada e porque, além disso, não contou com a participação curda.

"Não desejamos que esta norma seja a porta por meio da qual irá se envenenar o processo político iraquiano, por isto anunciamos nossa rejeição ao que aconteceu hoje no Parlamento", declarou Atia.

Neste sentido, afirmou que "esta forma (secreta) de aprovar a lei complicará o andamento político e o pleito provincial, já que pode não ser ratificado pelo Conselho Presidencial, pois os curdos o podem impugnar".

O parlamentar afirmou que o regulamento interno do Parlamento não autoriza as votações secretas salvo na escolha do presidente da câmara.

Já Taifur disse que impugnarão perante o Tribunal Constitucional a votação de hoje, "pois infringe a legislação".

A lei de eleições provinciais foi objeto durante as últimas semanas de agitados debates entre as diversas coalizões políticas no Parlamento, por isto sua votação foi adiada em várias ocasiões. EFE ah/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG