Parlamento indiano inicia sessão para submeter Governo a moção de confiança

Nova Délhi, 21 jul (EFE).- O Parlamento indiano iniciou hoje uma sessão extraordinária de dois dias na qual a governante Aliança Unida pelo Progresso (UPA), liderada pelo Partido do Congresso de Sonia Gandhi, será submetida a uma moção de confiança, após perder o apoio dos grupos comunistas, por causa do pacto nuclear firmado com os Estados Unidos.

EFE |

O primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, se deslocou à sede do Parlamento em Nova Délhi, onde a sessão começou por volta das 11h no horário local (2h30 de Brasília).

O Governo vai expor hoje seus argumentos a favor do acordo de cooperação nuclear, e somente amanhã, durante o segundo dia da sessão especial, é que pedirá o voto de confiança dos deputados.

A UPA governou até agora graças ao apoio parlamentar dos 61 deputados do bloco comunista, que no último dia 7, no entanto, anunciaram que retiravam seu apoio em protesto contra o pacto nuclear.

Em virtude do acordo, os EUA fornecerão tecnologia nuclear à Índia, que terá acesso ao mercado internacional de combustível e componentes em troca de pôr suas instalações civis sob vigilância da AIEA.

A persistente oposição comunista ao pacto, e sua ameaça de retirar o apoio ao Governo, levou este a deixá-lo em suspenso desde outubro, até que finalmente optou por buscar novos aliados perante a proximidade das eleições americanas.

A sessão extraordinária no Parlamento indiano ocorre após duas semanas de intensas consultas da UPA com grupos minoritários, e denúncias de compra de votos por somas milionárias.

Caso perca a moção de confiança, o Executivo se verá forçado a antecipar as eleições, previstas para maio de 2009. EFE mb/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG