Parlamento haitiano rejeita mais um indicado a premiê

Por Joseph Guyler Delva PORTO PRÍNCIPE (Reuters) - O Parlamento haitiano rejeitou na quinta-feira o nome de Robert Manuel para o cargo de primeiro-ministro, em mais uma derrota do presidente René Préval --foi a segunda indicação frustrada dele em um mês.

Reuters |

A candidatura de Manuel, velho amigo e consultor de Préval, foi rejeitada por 57 votos a 22 na Câmara dos Deputados.

Os parlamentares alegaram que Manuel não preenchia o requisito constitucional de que o candidato tenha vivido no Haiti durante cinco anos consecutivos antes da posse. Forçado a abandonar o país por razões política em 1999, Manuel só voltou no final de 2005.

O Haiti está sem premiê desde abril, quando o Senado demitiu Edouard Alexis, acusando-o de incompetência para controlar o preço dos alimentos, motivo de violentos protestos naquela época.

Em 12 de maio, o nome de Ericq Pierre, funcionário do Banco Interamericano de Desenvolvimento, já havia sido rejeitado pelo Parlamento.

Manuel, arquiteto e especialista em segurança pública, foi secretário dessa área durante parte do primeiro mandato de Préval (1996-2001). Foi também coordenador da vitoriosa campanha dele a presidente em 2006.

Em mais de 200 anos de história independente, o Haiti teve pouca democracia e estabilidade. Préval é o único presidente a ter completado todo um mandato e entregado o poder a um sucessor democraticamente eleito.

Mas na sua primeira passagem pelo governo, ele chegou a demorar 21 meses para conseguir formar um novo governo, depois da renúncia do premiê Rosny Smarth, em junho de 1997.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG