Parlamento haitiano começa analisar indicação de novo premiê

Porto Príncipe, 28 abril (EFE).- O Parlamento haitiano e setores políticos do país iniciaram hoje os trâmites para a ratificar a nomeação do economista Eric Pierre para o cargo de primeiro-ministro.

EFE |

A indicação de Pierre foi formalizada em carta enviada pelo presidente René Préval aos presidentes do Senado, Kelly Bastien, e da Câmara dos Deputados, Pierre Eric Jean-Jacques.

"Vamos pedir ao sr. (Eric) Pierre o envio de seus documentos" ao Parlamento, declarou Jean-Jacques a jornalistas.

O deputado também comunicou a "imediata" formação de várias comissões para analisar os documentos e apresentar um relatório que permitirá aos parlamentares ratificar ou rejeitar a nomeação de Pierre.

Além disso, recomendou a Pierre que, antes de apresentar a composição de seu ministério e seu plano de Governo, aproveite o tempo para conhecer melhor os senadores e deputados.

Jean-Jacques disse ainda que o plano geral que for levado ao Parlamento "terá que satisfazer às necessidades da população".

Por sua vez, o presidente do Senado afirmou que a situação atual "favorece" a ratificação da nomeação de Pierre, já que, antes de tomar sua decisão, Préval promoveu uma série de consultas com os setores políticos do país.

Durante estas reuniões, os principais políticos haitianos estabeleceram as prioridades de um programa de Governo baseado no chamado "Documento estratégico nacional para o crescimento e a redução da pobreza", elaborado por especialistas haitianos a pedido das instituições internacionais.

Os legisladores, que receberam bem a indicação de Pierre, também voltaram a se movimentar, haja vista que o grupo de 16 senadores que votaram a favor da moção de censura ao ex-primeiro-ministro Jacques Edouard Alexis agendou para hoje uma reunião em que analisará a nomeação de Pierre.

Um dos líderes deste grupo, o senador Yuri Latortue, afirmou que os legisladores devem considerar "profundamente" as competências de Eric Pierre para fazer frente aos problemas nacionais, posto que ele é conhecido apenas por sua carreira internacional como ex-funcionário do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Micha Gaillard, do partido Fusão Haitiana dos Social-democratas, também anunciou para esta segunda-feira uma reunião entre os líderes e os deputados e senadores da legenda. No encontro, será definida uma estratégia a ser seguida quanto à nomeação do novo primeiro-ministro.

"O caminho está pronto para a ratificação de Eric Pierre no Parlamento", declarou Gaillard, segundo quem esta é a primeira vez "que existe uma possibilidade de ser formada uma coalizão para a aplicação de um programa comum" de desenvolvimento para o Haiti.

O partido Organização do Povo em Luta (OPL) foi outro que anunciou uma reunião de seus legisladores para analisar a indicação de Eric Pierre.

O coordenador do OPL afirmou que a legenda "não tem problemas" o nome escolhido, uma vez que, no contexto atual, em que não há uma maioria no Parlamento, o presidente (Préval) pode nomear "conforme sua vontade".

Economista e agrônomo de formação, Eric Pierre, de 63 anos, foi um dos fundadores da Associação de Agroprofissionais Haitianos (ANDAH) e trabalhou durante 10 anos no BID.

Pierre, no entanto, chegou a ser nomeado como primeiro-ministro durante o primeiro mandato de Préval (1996-2001), apesar de ter tido o nome rejeitado pelo Parlamento por razões "técnicas".

Caso o economista vire primeiro-ministro, enfrentará uma crise, sobretudo em relação à inflação, que provocou distúrbios, deixou seis mortos e dezenas de feridos e ainda derrubou Jacques Edouard Alexis. EFE gp/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG