Parlamento Europeu quer expansão de mamografias para prevenir câncer de mama

Bruxelas, 20 abr (EFE).- O Parlamento Europeu (PE) pediu hoje aos Estados-membros da União Europeia (UE) que promovam as mamografias em nível nacional como método de prevenção do câncer de mama, uma prática que permitiria reduzir em mais de um terço a mortalidade da doença.

EFE |

Em declaração escrita assinada por 381 deputados, o PE solicita aos países mais esforços para avançar na prevenção e no tratamento do câncer de mama, uma doença que constitui a primeira causa de morte de europeias entre 35 e 59 anos.

Concretamente, sugere que se promova em nível nacional a realização de mamografias entre as mulheres com idades de risco como método de prevenção, "o que permitiria reduzir o número de mortes no grupo da população em até 35%", conforme o texto da Eurocâmara.

O PE pede à Comissão Europeia (CE) que apresente a cada dois anos uma avaliação sobre os resultados dessa detecção precoce em todos os países da UE.

Também reivindica ao Executivo comunitário que elabore "estatísticas atualizadas e confiáveis" sobre a doença, "apóie o desenvolvimento de registros nacionais de câncer" e "facilite o financiamento" adequado para o tratamento.

Além disso, propõe a criação de "unidades multidisciplinares de câncer de mama até 2016" que permitam o acompanhamento apropriado da doença.

Por ano na União Europeia, 300 mil casos de câncer de mama são diagnosticados e cerca de 90 mil mulheres morrem devido à doença.

Desde 2002, a UE destinou mais de 660 milhões de euros à pesquisa sobre o câncer e, além dessa quantia anunciada hoje, nos próximos meses prevê mais 100 milhões de euros para projetos científicos, pelos dados recentes do Executivo comunitário. EFE ahg/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG