Parlamento Europeu condena ataque a Berlusconi

Estrasburgo (França), 14 dez (EFE).- O presidente do Parlamento Europeu, Jerzy Buzek, condenou hoje, em nome da instituição, o ataque ao primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, e transmitiu sua solidariedade ao líder.

EFE |

"O acontecimento de ontem não deveria ter acontecido", disse Buzek no início da sessão plenária realizada pelo Parlamento em Estrasburgo.

O presidente do órgão Legislativo da União Europeia (UE) expressou sua solidariedade a Berlusconi e desejou a ele uma rápida recuperação.

Em nome do Partido Popular Europeu (PPE), do qual o próprio Berlusconi faz parte, o italiano Mario Mauro agradeceu o apoio do restante da câmara e considerou que a agressão contra o primeiro-ministro foi algo "indigno".

Para Mauro, que não quis fazer "especulações políticas" sobre o ataque, atos como esse "nos levam à beira do abismo".

Berlusconi permanece em observação em um hospital em Milão, onde ontem ficou ferido depois que Massimo Tartaglia, um homem de 42 anos atirou uma estatueta de metal contra o premiê, que quebrou seu nariz e dois de seus dentes. EFE mvs/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG