Parlamento do Mercosul estuda homenagear Che Guevara

Montevidéu, 12 mar (EFE).- O Parlamento do Mercosul realizará na segunda-feira sua 16ª sessão plenária com um debate sobre a figura de Che Guevara, no qual existe a possibilidade de o revolucionário ser homenageado pelo bloco.

EFE |

O estudo de uma declaração de reconhecimento do guerrilheiro argentino aparece na agenda dessa reunião do Mercosul e já gerou polêmica entre a classe política de Montevidéu, onde fica a sede do bloco, formado por Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai.

A proposta em debate foi impulsionada por representantes da Frente Ampla, coalizão de esquerda governante no Uruguai, e conta com a rejeição do opositor Partido Nacional ou "branco".

Em entrevista ao jornal "Ultimas Noticias", a deputada Adriana Peña, do Partido Nacional e membro do Parlasul, afirmou que os legisladores da legenda votarão contra a homenagem.

O também opositor Partido Colorado anunciou que votará contra a medida. Um dos legisladores da legenda, Germán Cardozo, afirmou que, "da mesma forma que não faria uma homenagem a (Augusto) Pinochet, também não faria a Che".

Já o senador da Frente Ampla Rafael Michelini defendeu a homenagem a aquele que, disse, "lutou tanto contra a injustiça neste continente". EFE jas/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG