Parlamento da Abkházia pede que Rússia reconheça sua independência

Moscou, 20 ago (EFE).- O Parlamento da região separatista da Abkházia aprovou hoje uma declaração na qual pede à Rússia que reconheça sua independência da Geórgia, com a qual rompeu laços após uma sangrenta guerra civil entre 1992 e 1993.

EFE |

Na declaração se pede que o Governo russo reconheça a Abkházia "como um Estado independente e soberano e estabeleça relações diplomáticas" com ele, segundo a agência oficial russa "Itar-Tass".

O líder separatista da Abkházia, Sergei Bagapsh, enviou a declaração para o Parlamento para sua aprovação.

O presidente russo, Dmitri Medvedev, declarou recentemente ao receber no Kremlin Bagapsh e o líder separatista da Ossétia do Sul, Eduard Kokoiti, que Moscou "apoiará qualquer decisão tomada pelos povos da Ossétia do Sul e da Abkházia".

Segundo ele, estas decisões devem estar "em consonância com a carta de fundação da ONU, com a Convenção Internacional de 1966 e com o Ato de Helsinque sobre a segurança na Europa".

"Não vamos apenas apoiar, mas o vamos garantir tanto no Cáucaso como no resto do mundo", declarou.

A Abkházia não descarta se integrar no futuro à Federação Russa, enquanto a Ossétia do Sul expressou seu desejo de se unir à república russa da Ossétia do Norte.

Em março passado, o poder legislativo da Abkházia já pediu que a comunidade internacional - ONU, União Européia, OSCE e Rússia - reconheça sua independência. EFE mv/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG