Parlamento britânico reúne-se para tratar da onda de violência

Primeiro-ministro David Cameron deve anunciar novas medidas para conter distúrbios e indenizar os que perderam casas e estabelecimentos

EFE |

O Parlamento britânico realiza nesta quinta-feira uma sessão extraordinária sobre a grave onda de violência que já provocou mais de 1 mil detenções desde sábado, a maioria em Londres. Espera-se que nesse debate de emergência o primeiro-ministro, David Cameron, anuncie novas medidas para enfrentar os recentes distúrbios, assim como detalhes da ajuda econômica que será oferecida aos que perderam suas casas ou negócios durante os ataques.

A maior presença policial e a chuva intensa que caiu na noite desta quarta-feira em algumas partes do país parecem ter evitado um quinto dia de vandalismo em algumas áreas afetadas pelos distúrbios nas últimas noites. Em Londres, a Scotland Yard já deteve 888 pessoas por suposto envolvimento em atos violentos, desordem e saques, e 371 tiveram acusações apresentadas contra si.

Juizados municipais em várias cidades inglesas como Londres, Manchester e Solihull, em West Midlands, permaneceram em funcionamento durante a última noite para agilizar os vários casos diante da avalanche de detenções.

Na região de West Midlands, onde está Birmingham, os agentes praticaram até o momento mais de 300 detenções, e em Manchester e no subúrbio de Salford foram detidas outras 100 pessoas.

A cidade de Birmingham manteve durante a madrugada uma vigília pelos três homens asiáticos mortos após serem atropelados por um veículo quando tentavam proteger o lugar onde moravam. A polícia está tratando o caso como assassinato e investiga um homem de 32 anos.

Esta é a segunda vez em menos de um mês em que Cameron tem de convocar uma sessão de emergência. A primeira foi realizada por causa do escândalo das escutas ilegais em telefones celulares, que no mês passado motivou o fechamento do dominical sensacionalista "News of the World".

    Leia tudo sobre: distúrbios no reino unidolondrescameronprotestos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG