Parlamento basco aprova referendo sobre plano nacionalista

O Parlamento do País Basco (norte da Espanha) aprovou nesta sexta-feira a celebração de um referendo em outubro, a primeira parte de um plano do governo nacionalista sobre o futuro político da região que inclui outra consulta, ambas consideradas ilegais pelo Executivo socialista espanhol.

AFP |

A consulta estimulada pelo presidente do governo basco, Juan José Ibarretxe, foi aprovada por 34 votos dos deputados que formam o Executivo regional, os nacionalistas PNV, EA e EB, além dos separatistas Aralar e PCTV.

Contra o referendo votaram os 33 parlamentares do Partido Socialista de Euskadi (PSE) e do Partido Popular (PP, conservador). Sete deputados se abstiveram no processo.

"A consulta prevista para outubro é legal, democrática, oportuna e inovadora", insistiu Ibarretxe na câmara basca, onde acrescentou que "dar a palavra ao povo é um exercício de responsabilidade democrática" e que o caminho do povo basco para conseguir seu direito a decidir "não tem volta".

Ibarretxe propõe o referendo dentro de um plano para que os cidadãos do País Basco decidam seu futuro político, que inclui outra consulta em 2010.

Na primeira, ele pretende pedir apoio para que os partidos políticos bascos negociem um acordo que seria aprovado em 2010.

O governo espanhol advertiu que recorrerá da decisão de celebrar um referendo quando a mesma for publicada oficialmente, anunciou a primeira vice-presidente, María Teresa Fernández de la Vega.

De acordo com ela, o governo da Espanha vai entrar com uma alçao para impugnar a decisão no Tribunal Constitucional.

esb/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG