Parlamento aprova premier e novo Gabinete na Geórgia

Tbilisi, 1 nov (EFE).- O Parlamento da Geórgia aprovou hoje a composição do novo Governo do país liderado pelo primeiro-ministro Grigol Mgaloblishvili.

EFE |

O anterior primeiro-ministro, Vladimir Gurguenidze, renunciou voluntariamente na segunda-feira passada, provocando a renúncia de todo o gabinete, embora sua saída tenha sido vista pelos observadores como uma conseqüência do recente conflito com a Rússia.

Em substituição, o presidente georgiano, Mikhail Saakashvili, propôs ao Parlamento a candidatura de Mgaloblishvli, diplomata de carreira, de 35 anos.

A composição do novo Governo, no qual só aparecem quatro caras novas, foi aprovada com o respaldo de 98 deputados, e apenas 11 legisladores da oposição parlamentar moderada votaram contra, informou a assessoria de imprensa da Câmara.

As novas caras no Executivo são nos Ministérios de Justiça, que terá Zurab Adeishvili; para Assuntos dos Refugiados, com Koba Subeliani; de Proteção do Meio Ambiente e Recursos Naturais, que será responsabilidade de Guiorgui Jachidze, e de Cultura e Esportes, assumido por Grigol Vashadze.

O anterior chefe do Governo, por sua parte, liderará no Executivo um grupo de trabalho encarregado de fazer frente à crise financeira e controlar a distribuição e emprego de US$ 4,55 bilhões reunidos para a Geórgia, após a guerra, por países doadores.

A ausência de mudanças realmente profundas no Executivo foi criticada por representantes da oposição extraparlamentar, como a ex-presidente do Parlamento e atual crítica de Saakashvili, Ninó Burdzhanadze.

Em declarações à imprensa em Tbilisi, a política tachou a reforma do Gabinete de meramente superficial e disse que após o conflito armado com a Rússia pelo menos deveria ser substituído o ministro da Defesa.

O primeiro-ministro pediu aos deputados um prazo de 15 dias para adaptar o projeto do orçamento apresentado ao Parlamento ao programa do novo Governo, e propôs à oposição iniciar negociações sobre sua entrada no Gabinete. EFE se/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG