Parlamento aprova 18 ministros de Ahmadinejad e veta duas mulheres

O Parlamento iraniano aprovou nesta quinta-feira as candidaturas de 18 dos 21 ministros propostos pelo presidente Mahmud Ahmadinejad, mas rejeitou duas das três mulheres anunciadas, assim como o candidato à pasta da Energia.

AFP |

Duas mulheres propostas como ministras por Ahmadinejad, Fatemeh Ajorlu (Bem-Estar Social) e Susan Keshavarz (Educação), assim como Mohamad Aliabadi (Energia), não foram aprovados pelos deputados.

No entanto, o candidato ao ministério da Defesa, Ahmad Vahidi, procurado pela Interpol pelo suposto envolvimento no atentado contra a mutual judaica argentina AMIA que deixou 85 mortos e 300 feridos em 1994.

Os deputados iranianos aprovaram apenas uma das três mulheres propostas como ministras, Marzieh Vahid Dastjerdi, para a pasta da Saúde, o que constitui uma novidade na República Islâmica.

A maioria dos ministros obteve mais de 150 votos (de um total de 286 votantes), com exceção do ministro do Petróleo que recebeu 147.

A votação é um forte respaldo do Parlamento ao governo do presidente conservador Ahmadinejad, cuja reeleição continua sendo questionada pela oposição e apesar das críticas de alguns conservadores.

sgh/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG