Parlamento afegão rejeita 10 dos 17 novos ministros propostos por Karzai

CABUL - O Parlamento afegão rejeitou neste sábado dez dos 17 candidatos a ministros apresentados pelo presidente do país, Hamid Karzai, que terá que fazer novas indicações para completar seu gabinete.

EFE |

Os 223 legisladores da Assembleia Nacioal aprovaram nomes como os de Zalmai Rasul, indicado para o Ministério de Assuntos Exteriores, que agora terá de assumir os preparativos da conferência internacional sobre o Afeganistão, prevista para 28 de janeiro, em Londres.

Amina Afzali, indicada para a pasta de Assuntos Sociais e uma das três mulheres incluídas na lista de Karzai, também foi aprovada pelos parlamentares.

Esta é a segunda rejeição do Parlamento a nomes propostos pelo presidente para o gabinete de ministros. Da primeira lista apresentada pelo chefe de Estado reeleito, apenas sete de 24 indicados receberam o aval dos legisladores.

O presidente afegão renovou seu mandato em novembro de 2009, após uma votação marcada pela anulação de centenas de milhares de cédulas fraudadas.

Na montagem de seu gabinete, além de atender a Estados Unidos e Reino Unido, que cobram um governo competente e capaz de combater a corrupção, Karzai ainda tem que satisfazer aos barões regionais que o apoiaram durante a campanha eleitoral.

Leia mais sobre Afeganistão

    Leia tudo sobre: afeganistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG