CABUL - O Parlamento afegão rejeitou neste sábado dez dos 17 candidatos a ministros apresentados pelo presidente do país, Hamid Karzai, que terá que fazer novas indicações para completar seu gabinete.

Os 223 legisladores da Assembleia Nacioal aprovaram nomes como os de Zalmai Rasul, indicado para o Ministério de Assuntos Exteriores, que agora terá de assumir os preparativos da conferência internacional sobre o Afeganistão, prevista para 28 de janeiro, em Londres.

Amina Afzali, indicada para a pasta de Assuntos Sociais e uma das três mulheres incluídas na lista de Karzai, também foi aprovada pelos parlamentares.

Esta é a segunda rejeição do Parlamento a nomes propostos pelo presidente para o gabinete de ministros. Da primeira lista apresentada pelo chefe de Estado reeleito, apenas sete de 24 indicados receberam o aval dos legisladores.

O presidente afegão renovou seu mandato em novembro de 2009, após uma votação marcada pela anulação de centenas de milhares de cédulas fraudadas.

Na montagem de seu gabinete, além de atender a Estados Unidos e Reino Unido, que cobram um governo competente e capaz de combater a corrupção, Karzai ainda tem que satisfazer aos barões regionais que o apoiaram durante a campanha eleitoral.

Leia mais sobre Afeganistão

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.